Laboratório de Pesquisa em Gado de Corte

O Laboratório de Pesquisa em Gado de Corte (LPGC) localiza-se no Campus da USP de Pirassununga, inserido no Departamento de Nutrição e Produção Animal (VNP) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Coordenado pelo Professor Dr. Luis Felipe Prada e Silva, o laboratório foi inaugurado oficialmente no dia 20 de agosto de 2011.
A missão do LPGC é conduzir pesquisas e prover informações que irão solucionar problemas ligados ao aumento da lucratividade da pecuária de corte no Brasil.

A ênfase do LPGC é desenvolver informações novas que possam ser utilizadas imediatamente pelas entidades ligadas com a pecuária brasileira. Um número limitado de estudos básicos é conduzido pelo LPGC para identificar os melhores meios de solucionar problemas e para acelerar o desenvolvimento de informações aplicáveis. O LPGC trabalha em conjunto com representantes da iniciativa privada, agentes de órgãos de extensão e representantes de classe, de modo a conquistar sua missão.

Produção Intensiva e Lucrativa da Pecuária de Corte
A valorização da terra no sudeste e centro-oeste do Brasil, bem como o aumento do preço dos insumos, têm deslocado a pecuária de corte para regiões de terras mais baratas, sendo substituída por atividades de maior remuneração, como a cana-de-açúcar. Uma remuneração de R$ 1000/ha/ano é facilmente obtida com produção de cana, porém uma remuneração de R$ 160/ha/ano na pecuária de corte é motivo de manchete em revistas especializadas!

O Laboratório de Pesquisas em Gado de Corte da FMVZ/USP em Pirassununga tem estudado na prática sistemas intensivos de produção, incluindo a cria de bezerros, que remunerem o pecuarista de forma competitiva com qualquer outro setor da agropecuária, incluindo o arrendamento para produção de cana-de-açúcar.
Os dois pilares do sistema são a alta produção de pasto no verão, com adubação e sistema rotacionado de pastagens, e a suplementação dos animais com cana-de-açúcar durante o inverno. Com isso, é possível ter até 150 animais em 20 hectares , uma média muito superior a da pecuária tradicional, que é de um por hectare.